quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Beggin

Com a música mais tocada nas pistas londrinas em 2008...
Comecem a preparar os vossos desejos para...
2009

Os que se separaram
Os que mantiveram
Os que começaram
Os que procuram
TODOS:
Façam o favor de ser felizes!

Put your loving hand out, baby
I'm beggin

Beggin, beggin you
Put your loving hand out baby
Beggin, beggin you
Put your loving hand out darling

Ridin' high, when I was king
Played it hard and fast, 'cause I had everything
Walked away, wonderin' then
But easy come and easy go
And it would end

So ah, any time I need ya, let me go
Any time I feed ya, get me low
Any time I see ya, let me know
But I planted that seed, just let me go

I'm on my knees when I'm (beggin)
'Cause I don't want to lose (you)
I got my arms so spread
And I hope that my heart gets fed
Matter of fact, gonna beg

Beggin, beggin you
Put your loving hand out baby
Beggin, beggin you
Put your loving hand out darling


I need you, to understand
Tried so hard
To be your man
The kind of man you want in the end
Only then can I begin to live again

An empty shell
I used to be
Shadow of my life
Was hangin' over me

A broken man
But I don't know
Won't even stand the devils chance
To win my soul

What we doin'? What we chasin'?
What about 'em, why da basement?
Why me got good shit, don't embrace it?
Why to feel for da need to replacement?

Ya' on a runway track from the good
I want to paint in the pictures any way we could, react
Like the heart in a trash where you should
You done gave it away, ya' had it till you took it back

But I keep walkin' on
Keep rockin' dawns
Keep walking forward
Now the court is yours
Keep browsin' halls
'Cause I don't wanna live in a broken home girl, I'm beggin

Beggin, beggin you
Put your loving hand out baby
Beggin, beggin you
Put your loving hand out darling

I'm fighting hard
To hold my own
I just can't make it
All alone

I'm holdin' on
I can't fall back
I'm just a con
'Bout to fade to black

Beggin, beggin you
Put your love in hand out baby
Beggin, beggin you
Put your love in hand out darling

Beggin, beggin you
Put your love in hand out baby
Beggin, beggin you
Put your love in hand out darling

Beggin, beggin you
Put your love in hand out baby
Beggin, beggin you
Put your love in hand out darling.


Madcon

Crepúsculo


2008 a terminar...
Thank God!
Esta foto foi tirada num excelente convívio com o que de melhor houve neste ano:
os meus Amigos!

Super Bock em Stock

Adoro os meus Amigos!
Têm sempre a capacidade de me surpreender... no dia a seguir ao sempre enfadonho 3 de Dezembro, fui jantar com alguns... a meio do repasto, o BS, candidato ao Óscar de Amigo surpreendente do Ano, sai-se com esta:
a minha amiga Meg vem cá ter... queres ir ao SB em Stock?
Ela tem pulseiras-convite...

Nem hesitei.
Gostava de ter estado presente no dia anterior e ter visto o Reininho na sua nova incursão que, devo dizer, é bastante interessante.
Mas vamos ao concreto... saímos do Bairro e vamos ter ao Tivoli, lá já actua a melhor banda do festival (não sou eu que o digo, são os críticos):
The Walkmen
Sou sincero, passo menos tempo a disfrutar do concerto, porque queria guardar o momento, mas o gadget não colabora... o habitual...
«Sala à pinha»... o som era-me familiar, mas não reconhecia a banda pelo nome... Grande som, os graves misturam-se com a voz meio estridente do vocalista... mas gostei imenso, apesar de passar o tempo a apagar ficheiros da memória do tlm e não «sacar» uma foto... fica na minha memória... enquanto se aguentar...
Grande actuação!
Saímos do Tivoli e fazemos aquilo que era o propósito deste Festival... atravessar a rua e tentar entrar no concerto dos X-Wife, no Variedades...
Impossível!
Ou venderam bilhetes a mais ou deram convites a mais... sala a transbordar... os artistas, verdadeiros, passam a toda a hora: Camané, Manuel João, meninas da SIC como a Strada, que é bem mais gira ao vivo :)
Encontro o MLo, habitué em tudo o que é concerto... fica para tentar entrar, nós avançamos para o Maxime... lá estão a terminar os Frank Music, aqueles que conheço melhor, com a adaptação do Golden Brown, dos Stranglers, que ouço habitualmente na Oxigénio... e que em breve passarei aqui...
O ambiente do Maxime está óptimo, excelente audiência e aguardamos pelos Stereo Addiction...

A dupla inglesa que me teletransporta para os sons de Ibiza...
Que trip!
BS e a Meg saem... eu fico, curto até ao fim...
Para amostra foi muito bom, que se repita brevemente!
Obrigado, BS!

Reproduzo aqui uma música a propósito desta época do ano, embora não seja o hit (The Rat), da melhor banda do Festival

In the New Year

Oh I’m still living
At the old address
And I’m waiting on the weather
And I know you’ll pass

I know that it’s true
It’s gonna be a good year
Out of the darkness
And into the fire
I’ll tell you I love you
And my heart's in the strangest place
That’s how it started
And that’s how it ends

And I know you’re with me
It’s a point of pride
And it’s louder than lightning
In this room of mine
Oh I’m just like you, I never hear the bad news
And how come that
We won by a landside
Our troubles are over
My sister's a medic
She warned my friends
Yeah, that’s how it started

Took our sweet time?

So it’s all over
It’s all over, anyhow
You took our sweet time
And finally I opened my eyes

My friends and my family
They are asking of me
How long will you ramble
How long will you still repeat
The snow is still falling
And I’m almost home
I’ll see you…


The Walkmen

domingo, 28 de dezembro de 2008

Enjoy the weather

Esta noite foi à chuva, a maior parte do tempo...
mas quem corre por gosto, não cansa, certo?
:)

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Renascimento

Os meus também se chamam Maria e José, mas descansem...
eu não me chamo JC...
Este ano, mais do que o comum Feliz Natal, a frase mais dita/lida foi:
"que passe depressa"...
Quantos de nós se lembrarão que o Natal representa o nascimento da personagem mais conhecida da História?
Parece que há muitos a desejarem mudar de vida, mudar a sua vida ou que Alguém contribua para essa mudança...
Pensem no dia de hoje, como o dia do vosso renascimento, vivam cada momento como se fosse o último e se necessário...
renasçam daqui a um ano, outra vez...
Por último, façam como o anúncio da marca que modificou o Natal para sempre:
Give a little love and it all comes back to You!

P.S. Sabe muito bem recuperar a tradição de juntar a família para partilharmos valores que por vezes parecem arredados da nossa Vida

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Feliz Natal para Todos!

Recupero novamente a mensagem:
para aqueles que me amam,
para aqueles que não me amam,
para aqueles que me amam um pouco,
para aqueles que me amam muito,
Feliz Natal!

Vou recuperar a tradição de celebrar o Natal com a família...
volto a Casa... e espero que ainda me possas ouvir hoje...

Driving home for Christmas
Oh, I can't wait to see those faces
I'm driving home for Christmas, yea
Well I'm moving down that line
And it's been so long
But I will be there
I sing this song
To pass the time away
Driving in my car
Driving home for Christmas

It's gonna take some time
But I'll get there
Top to toe in tail-lights
Oh, I got red lights on the run
But soon there'll be a freeway
Get my feet on holy ground

So I sing for you
Though you can't hear me
When I get through
And feel you near me
I am driving home for Christmas
Driving home for Christmas
With a thousand memories

I take look at the driver next to me
He's just the same
Just the same

Top to toe in tail-lights
Oh, I got red lights on the run
I'm driving home for Christmas, yea
Get my feet on holy ground
So I sing for you
Though you can't hear me
When I get trough
And feel you near me
Driving in my car
Driving home for Christmas
Driving home for Christmas
With a thousand memories


Chris Rea

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Vontade de Ti ou Cinco Sentidos sem Sentido

Tenho vontade de Ti!
Tens vontade de quê?
Vontade de Ti!
O que é isso de teres vontade de mim?
Vontade de te ver
Vontade de te ouvir
Vontade de te beijar
Vontade de te sentir
Vontade de te tocar

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Gotan Project@Campo Pequeno

Duas horas e meia de puro êxtase!

O trio franco-argentino consegue ter capacidade para se reinventar mesmo sem disco novo...

A 1.ª parte foi simplesmente demais... com uma cobertura sobre o palco onde eram projectadas imagens fantásticas...

a cada música...

os aplausos e a dança prolongavam-se a cada som que ouvíamos...

as faces femininas projectadas são uma constante...

até consigo vislumbrar o meu par de 98...

Absolutamente delirante... com uma atmosfera de plena comunhão Gotan-público...

A 2.ª parte não fica atrás da primeira...

mas assemelha-se muito ao concerto do ano passado, no Coliseu...

se bem que a interacção com os vídeos...

é muito maior...

Deixo-vos com dois vídeos (de fraca qualidade) representativos da primeira...

e da segunda partes...


Sem dúvida, um dos melhores concertos do ano

domingo, 21 de dezembro de 2008

Diferente

Escolho a música dos Gotan Project que mais gozo me deu ouvir ontem (depois escrevo sobre o brutal concerto), para ilustrar a semana que passou...
Se dúvidas havia sobre a relatividade da coisa chamada Vida...
eis época para voltar a «ser chamado à Terra»:
Resisto a chantagens psicológicas - como Reagan, «I don't deal with terrorists»,
mas eu não afirmo apenas, concretizo-o por convicção...
«Assisto de bancada» a responsáveis, que demonstram ser plenamente inconsequentes...
Vem aí «mais um projecto» sem dead-lines...
Um Amigo, o MX-5, debate-se há dias com qualquer coisa que não sabe o que é e eu apenas sei quando lhe dou os parabéns, a caminho de um belo jantar, e sou pontapeado no estômago ao saber que ele está a passar um dia importante para si... no hospital...
Hoje visito-o... a relatividade da coisa no seu estado mais profundo...

Tudo o resto se mantém...
Os Amigos ocupam-nos quase todo o tempo, a mente é ocupada por Ti,
porque o resto é ocupado pela música...
E seguramente o rumo daqui para a frente...
vai ser diferente...

En el mundo habrá un lugar
para cada despertar
un jardín de pan y de poesía

Porque puestos a soñar
fácil es imaginar
esta humanidad en harmonía

Vibra mi mente al pensar
en la posibilidad
de encontrar un rumbo diferente

Para abrir de par en par
los cuadernos del amor
del gauchaje y de toda la gente

Qué bueno che, qué lindo es
reírnos como hermanos
Porqué esperar para cambiar
de murga y de compás.


Gotan Project

A rapariga de vermelho deste vídeo lembra-me um determinado baile de finalistas...
10 anos atrás...
¿dónde vas Laura?

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Glass Box


Durante um ano, estive fechado numa caixa, onde se lia:
«Quebrar o vidro apenas em caso de emergência»
Partiram o vidro três vezes...
Acabou o dinheiro para o vidraceiro...

In the dark

Quando parece que o mundo à nossa volta desaba...
que a quantidade de pessoas de quem gostas diminui...
que o silêncio nos invade de forma ensurdecedora,
e que a festa que é a Vida, como a concebes, está a terminar...

Melhor sair daqui...
desaparecer do alcance dos aprendizes de feiticeiro...

Porque sei que te terei a Ti...
que estarás lá sempre...
estaremos os dois...
um para o outro...
no escuro...

Que seria a Vida sem música? Sem Ti?

When it seems like the world around you's breaking
and it feels like there's no one else around you
And it's quiet there's a silence in the darkness
and it sounds like the carnival is over

As you walk in the crowded empty spaces
And you stare at the emptiness around you
You wanna go to the city and the bright lights
And get away from the sinners that surround you

'Cause I will be there and you will be there
We'll find each other in the dark
And you will see and I'll see it too
'Cause we'll be together in the dark

'Cause if it's coming for you
then it's coming for me
'cause I will be there
'Cause we need each other in the dark

And if it terrifies you then it terrifies me
'Cause I will be there
So we've got each other in the dark

As I look in to the sky the sparks bright as ice
You want me to take you over there
I want you to stay with me
'cause you're not the only one
The only one

No no
Don't worry you're not the only one

'Cause if it's coming for you
then it's coming for me
But I will be there
'Cause we need each other in the dark

And if it's panicking you then it's panicking me
But I will be there
So we've got each other in the dark

In the dark
In the dark
We'll need each other in the dark
In the dark
In the dark
We'll hold each other in the dark
Now we're save together in the dark
'Cause we've got each other in the dark


Tiesto ft. Christian Burns

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

A desfragmentar


...o meu cérebro

Little corner of the Earth

Detesto comiserações, dos outros e minhas...
há dias em que entro numa espiral de estupidez, auto-flageladora, não sei onde fui buscar isto... deve ser de ter nascido português... temos tendência para isso, é o nosso fado... (há sempre alguém, que não nós, que tem de arcar com as culpas, também isso faz parte da nossa cultura!)...
Para quê?
Se no final, isto é tão rápido e nem tiramos o maior proveito do que nos rodeia...
E o que nos rodeia?
Amigos,
que nos presenteiam todos os dias com lufadas de ar fresco,
irradiam raios de sol que nos iluminam,
alimentam-nos a alma com a sua sabedoria
e vagueiam connosco nas ondas que nos embalam todos os dias...
Está-me apenas a fazer falta voltar a ver e ouvir o mar...
Vocês (Amigos) estão cá sempre!
Adoro-vos!
:)

Little darlin' don't you see the sun is shining
Just for you, only today
If you hurry you can get a ray on you, come with me, just to play
Like every humming bird and bumblebee
Every sunflower, cloud and every tree
I feel so much a part of this
Nature's got me high and it's beautiful
I'm with this deep eternal universe
From death until rebirth

This corner of the earth is like me in many ways
I can sit for hours here and watch the emerald feathers play
On the face of it I'm blessed
When the sunlight comes for free
I know this corner of the earth it smiles at me
So inspired of that there's nothing left to do or say
Think I'll dream, 'til the stars shine

The wind it whispers and the clouds don't seem to care
And I know inside, that it's all mine
It's the chorus of the breakin' dawn
The mist that comes before the sun is born
To a hazy afternoon in May
Nature's got me high and it's so beautiful
I'm with this deep eternal universe from death until rebirth

You know that this corner of the earth is like me in many ways
I can sit for hours here and watch the emerald feathers play
On the face of it I'm blessed
When the sunlight comes for free
I know this corner of the earth it smiles at me
I know this corner of the earth it smiles at me
I know this corner of the earth it smiles at me
I know this corner of the earth it smiles at me
I know this corner of the earth it smiles at me

This corner of the earth, is like me in many ways
I can sit for hours here and watch the emerald feathers play
On the face of it I'm blessed
When the sunlight comes for free
I know this corner of the earth it smiles at me


Jamiroquai

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Rita Redshoes@Arena Lounge


Grande voz...
lots of people, barulhento, pouco habituado a concertos - o facto de ser grátis fez toda a diferença.
Grandes músicas, para além das suas, belíssimas e surpreendentes reinterpretações de «My body is a cage» (Arcade Fire), «White Christmas» e «We only live twice» (Nancy Sinatra)... cada uma a seu tempo, hoje relembro o original desta última...
as músicas da Rita ficarão para outro dia...

You Only Live Twice or so it seems,
One life for yourself and one for your dreams.
You drift through the years and life seems tame,
Till one dream appears and love is its name.

And love is a stranger who'll beckon you on,
Don't think of the danger or the stranger is gone.
This dream is for you, so pay the price.
Make one dream come true, you only live twice.

And love is a stranger who'll beckon you on,
Don't think of the danger or the stranger is gone.
This dream is for you, so pay the price.
Make one dream come true, you only live twice.


Nancy Sinatra

You only live twice
and twice is the only way to live
A primeira está quase a terminar...
após os compromissos publicitários, iniciaremos a segunda...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Resiliência


Capacidade humana de superar tudo, tirando proveito dos sofrimentos, inerentes às dificuldades.

Capacidade concreta de retornar ao estado natural de excelência, superando uma situação critica.

Arte de transformar toda a energia de um problema numa solução criativa.

Mantém-te Firme

Sexta-feira «descobri» o CD UPA - Unidos para Ajudar...
Contém combinações fabulosas de artistas portugueses, para além de contribuir para uma causa...
Foi a boa acção de um dia que nem devia ter existido...
Aconselho a todos a comprar, mesmo... exclusivo na FNAC...
Façam a vossa boa acção... esta ou qualquer outra...
Deixo a primeira música com Mariza e Boss AC...
Excelente para traduzir o estado de espírito reinante...

Mantenham-se firmes!

Não me resta nada
Sinto não ter forças para lutar
É como morrer de sede no meio do mar e afogar
Sinto-me isolado
Com tanta gente á minha volta
Vocês não ouvem o grito da minha revolta

Choro a rir
Isto é mais forte do que pensei
Por dentro sou um mendigo que aparenta ser um rei
Não sei do que fujo
A esperança pouco me resta
Triste ser tão novo e já achar que a vida não presta

As pernas tremem
O tempo passa
Sinto o cansaço
O vento sopra
Ao espelho vejo o fracasso
O dia amanhece
Algo me diz para ter cuidado
Vagueio sem destino
Nem sei se estou acordado

Sorriso escasseia
Hoje a tristeza é rainha
Não sei se a alma existe
Mas sei que alguém feriu a minha
Às vezes penso se algum dia serei feliz
Enquanto oiço uma voz dentro de mim que me diz

Chorei
Mas não sei se alguém me ouviu
E não sei se quem me viu
Sabe a dor que em mim carrego
E a angústia que se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
Ter coragem de querer
Não ceder nem desistir
Eu prometo
Busquei
Nas palavras o conforto
Dancei no silêncio morto
E o escuro revelou
Que em mim a luz se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder nem desistir
Eu prometo

Não há dia que não pergunto a Deus
Porque nasci?
Eu não pedi
Alguém me diga o que faço aqui
Se dependesse de mim teria ficado aonde estava
Aonde não pensava, não existia, não chorava

Prisioneiro de mim próprio
O meu pior inimigo
Às vezes penso que passo tempo demais comigo
Olho para os lados,
Não vejo ninguém para me ajudar
Um ombro para me apoiar
Um sorriso para me animar

Quem sou eu?
Para onde vou?
De onde vim?
Alguém me diga,
Porque me sinto assim?
Sinto que a culpa é minha mas não sei bem porquê
Sinto lágrimas nos olhos mas ninguém as vê!

Estou farto de mim,
Farto daquilo que sou,
Farto daquilo que penso
Mostrem-me a saída deste abismo imenso
Pergunto-me se algum dia serei feliz
Enquanto oiço uma voz dentro de mim que me diz

Chorei
Mas não sei se alguém me ouviu
E não sei se quem me viu
Sabe a dor que em mim carrego
E a angústia que se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
Ter coragem de querer
Não ceder nem desistir
Eu prometo
Busquei
Nas palavras o conforto
Dancei no silêncio morto
E o escuro revelou
Que em mim a luz se esconde
Vou ser forte e vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder nem desistir
Eu prometo

domingo, 14 de dezembro de 2008

Butterfly Effect ou Fénix?

2008, o ano em que tudo acaba...
ou em que tudo começa?
«Something as small as the flutter of a butterfly's wing can ultimately cause a typhoon halfway around the world (Chaos Theory)»
Change one thing, change everything.

6.
Parágrafo.


Hold up
Hold on
Don't be scared,
You'll never change what's been and gone
May your smile, (may your smile)
Shine on, (shine on)
Don't be scared, (don't be scared)
Your destiny may keep you warm,

'Cause all of the stars,
Have faded away
Just try not to worry,
You'll see them someday,
Take what you need,
And be on your way and
Stop crying your heart out

Get up, (get up)
Come on, (come on)
Why you scared? (I'm not scared)
You'll never change what's been and gone

'Cause all of the stars,
Have faded away
Just try not to worry,
You'll see them some day,
Take what you need,
And be on your way and
Stop crying your heart out

'Cause all of the stars,
Have faded away
Just try not to worry,
You'll see them someday.
Just take what you need,
And be on your way and
Stop crying your heart out

We're all of the stars,
We're fading away.
Just try not to worry,
You'll see us someday.
Just take what you need,
And be on your way and
Stop crying your heart out...


Stop crying your heart out, by Oasis

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Patton


Relembro Patton... revejo-me nele...
Quando me chamaram para a última missão... vi as caras deles, que apesar de um sorriso amarelo, transpareciam um esgar de pânico perante o que se estava a passar...
normal...
generais que nunca saíram de um gabinete do Pentágono, dificilmente encarariam uma situação de risco com um sorriso (verdadeiro) nos lábios...
«Accept the challenges so that you can feel the exhilaration of victory»

Como Patton, adoro o odor a, chamemos-lhe, coisas difíceis... por isso, sorri...
Adoro situações complicadas, gosto de sentir stress, muito stress, alimento-me do mesmo...
«Pressure makes diamonds»

E acredito que em épocas diferentes o «vivi»...
fosse há 2000 anos... ou apenas há 60...
I was there...
«Better to fight for something than live for nothing»


Vi rostos de desmotivação por todo o lado...
uns queriam desertar... outros não sabiam sequer o que queriam...
outros ainda sem a necessária disciplina, não trabalhada por uma liderança fraca...
«Officers who fail to perform their duty by correcting small violations and in enforcing proper conduct are incapable of leading.»


um Amigo (o Gen. Bradley deste filme, noutros chamam-lhe Utopista) sabia o que queria e sabia que não queria ir por ali...
«We herd sheep, we drive cattle, we lead people. Lead me, follow me, or get out of my way»

Outra coisa que gosto, liderar!
Não me custa admitir, adoro potenciar as características dos outros...
«Don't tell people how to do things, tell them what to do and let them surprise you with their results.»

Por vezes, somos impelidos a fazer coisas que não apreciamos como «esbofetear um suposto cobarde» em público...
Porque mesmo esses... se acreditarem... reagem...
«All men are timid on entering any fight. Whether it is the first or the last fight, all of us are timid. Cowards are those who let their timidity get the better of their manhood.»
Faz parte da guerra...

Criámos um Conselho de Guerra, um gabinete anti-crise porque outros já tinham ocupado o da crise e eu nesse tipo de gabinetes não entro...
Todos os dias tomávamos medidas para melhorar o que fazíamos...
«A good plan executed today is better than a perfect plan executed at some indefinite point in the future.»
Cada dia foi uma batalha... de gabinetes... mas vencemos todas...
«Take calculated risks. That is quite different from being rash»

Deram-me o 3.º Exército para liderar, mas há sempre alguém que quer mostrar que lidera, mesmo que nunca tenha ido à guerra...
Infelizmente Eisenhower é demasiado volátil ou direi, político...?
«L'audace, l'audace... toujours l'audace», Frederico 'O Grande', citava Patton...
Sou politicamente incorrecto todos os dias... sei que não ganho pontos com isso...
"Moral courage is the most valuable and usually the most absent characteristic in men."

Mas ganho uma equipa, um exército e este só funciona se todos souberem o lugar que ocupam...
"An army is a team. It lives, eats, sleeps, fights as a team.
This individuality stuff is a bunch of bullshit."
e para além da equipa, mantenho a minha consciência limpa...

Fiquei orgulhoso dos que trabalharam comigo... leais como eu para com eles...
"There's a great deal of talk about loyalty from the bottom to the top. Loyalty from the top down is even more necessary and is much less prevalent. One of the most frequently noted characteristics of great men who have remained great is loyalty to their subordinates."

e como em 44, até o tempo ajudou...

«Wars may be fought with weapons, but they are won by men. It is the spirit of men who follow and of the man who leads that gains the victory.»

Detesto perdedores...
a ideia de perder causa-me repulsa... cada vez mais, a cada dia que passa...
infelizmente inércia e espírito perdedor são duas variáveis que tenho visto serem conjugadas muitas vezes...
não contem comigo para isso...
talvez porque gosto demasiado de ganhar...
«I am a soldier, I fight where I am told, and I win where I fight.»
Patton ganhou...
Nós ganhámos... porque sabíamos o que queríamos e soubemos fazê-lo...
»Success demands a high level of logistical and organizational competence.»

E eu regressei a casa... sem passar por Berlim...
«Sure, we want to go home. We want this war over with. The quickest way to get it over with is to go get the bastards who started it. The quicker they are whipped, the quicker we can go home. The shortest way home is through Berlin...»

Acabou a guerra na Europa...
Eisenhower retirou o comando a George S. Patton Jr....
«If a man has done his best, what else is there?»
Morreu pouco depois...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Why do I run?

Saio para correr...
melhor do que a inércia que grassa à minha volta,
é sair para o fazer...
JB desafia... não resisto a desafios...
Tenho-o feito apenas uma vez por semana...
e ultimamente tenho sofrido imenso por não/para correr...´
À noite, olham-me de forma desconfiada... perguntam porquê...
Está frio, chove, voltam a perguntar... Porquê?

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Love is gone

Já perdi a conta... o ano de todas as derrocadas...
Comecei por tirar a cavilha, deixei-te lançar a granada...
Como Nós, quantos se seguiram?
Eu
Tu
Ela
Ele
Vós
Eles
Mais de 10?
E parece que ainda não terminou...
Explicação? Parece simples...
Todos procuram o melhor para si próprios... será mesmo assim?
É... qualquer coisa soa mal nesta frase... «si próprios»...
É isso...
Digo que sou diferente dos outros...
a razão era outra...
não discutíamos...
não comunicávamos...
fomos diferentes... fomos?
Ainda bem que o ano está a acabar...
Fazemos reset à máquina?
Espero que a contagem comece outra vez...
Agora de forma regressiva...
10... 9... 8... 7... 6... 5... 4... 3... 2... 1...
Será que chegamos ao 0?

What are we supposed to do?
After all that we've been through
When everything that felt so right is wrong
Now that the love is gone

There is nothing left to prove
No use to deny the simple truth
Can't find the reason to keep holding on
Now that the love is gone

There is nothing left to prove
No use to deny the simple truth
Can't find the reason to keep holding on
Now that the love is gone
Love is gone...

Love is gone...
Love is gone...
Love is gone...

I feel so hurt inside
Feel so hurt inside
Got to find a reason

What are we suppose to do
After all that we've been through
When everything that felt so right is wrong
Now that the love is gone

There is nothing left to prove
No use to deny the simple truth
Can't find the reason to keep holding on
Now that the love is gone
Love is gone...

What are we suppose to do
After all that we've been through
When everything that felt so right is wrong
Now that the love is gone

There is nothing left to prove
No use to deny the simple truth
Can't find the reason to keep holding on
Now that the love is gone
Love is gone...

Got to find a reason
To hold on


David Guetta & Chris Willis

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Leap of faith

Há dias expliquei-vos uma metáfora minha, com mais de 15 anos... creio que a «desenhei» mentalmente quando fiz 18 anos, não interessa para o caso, as circunstâncias em que ela surgiu...
Qual não é o meu espanto quando vejo algo similar, se bem que noutro contexto, ao que imagino há tanto tempo, transposto para a publicidade...
Acreditem ou não, a minha ideia não é de 2007, ou escrito de outra forma, começo a achar que me estou a tornar demasiado previsível...
Keep walking...

Batalha Naval II

1-C - Água
2-S - Água
3-B - Água
4-A - Água

ou serão 4 tiros no porta-aviões?
Quantas casas tem o maior navio deste jogo?
5?
Não pode ser...
As coordenadas estão dispersas...
No máximo, são submarinos!

Não

Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar,
E um domingo às avessas
Do sentimento,
Um feriado passado no abismo...
Não, cansaço não é...
É eu estar existindo
E também o mundo,
Com tudo aquilo que contém,
Como tudo aquilo que nele se desdobra
E afinal é a mesma coisa variada em cópias iguais.

Não. Cansaço por quê?
É uma sensação abstrata
Da vida concreta —
Qualquer coisa como um grito
Por dar,
Qualquer coisa como uma angústia
Por sofrer,
Ou por sofrer completamente,
Ou por sofrer como...
Sim, ou por sofrer como...
Isso mesmo, como...

Como quê?...
Se soubesse, não haveria em mim este falso cansaço.

(Ai, cegos que cantam na rua,
Que formidável realejo
Que é a guitarra de um, e a viola do outro, e a voz dela!)

Porque oiço, vejo.
Confesso: é cansaço!...

Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

Sem comentários.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Magnificat

Quando é que passará esta noite interna, o universo,
E eu, a minha alma, terei o meu dia?
Quando é que despertarei de estar acordado?
Não sei. O sol brilha alto,
Impossível de fitar.
As estrelas pestanejam frio,
Impossíveis de contar.
O coração pulsa alheio,
Impossível de escutar.
Quando é que passará este drama sem teatro,
Ou este teatro sem drama,
E recolherei a casa?
Onde? Como? Quando?
Gato que me fitas com olhos de vida, que tens lá no fundo?
É esse! É esse!
Esse mandará como Josué parar o sol e eu acordarei;
E então será dia.
Sorri, dormindo, minha alma!
Sorri, minha alma, será dia!

Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

Aguardo que amanheça...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Carrossel

«Mais uma volta no Carrossel Paraíso»
Frase emblemática dos meus tempos de infância

Uma espécie de... Comunicado

Mail que recebi de um determinado Director:

«Como têm sido levantadas algumas questões relativas à suspensão da emissão, proponho que se envie um mail para os assinantes:

A Direcção de Programas do Blog, informa que dentro em breve irá ser retomada a emissão do mesmo.
A programação deverá manter-se confinada à:
reprodução de músicas já ouvidas n vezes;
exibição de trailers de filmes de gosto discutível;
continuação da série «A minha vida dava uma táctica ou quantas tácticas tem uma vida?»;
sempre necessária publicidade que suporta o projecto;

No entanto, não poderíamos manter os nossos assinantes sem retorno...
recebemos inúmeros pedidos (ok, parece que foi apenas 1!) para voltar a «ir para o ar» (ou seria «vai passear!»?)

Agradecemos a vossa compreensão, mas desde já reiteramos que o problema se deveu a motivos alheios à nossa vontade (mesmo que não tenha sido, fica sempre bem esta frase)

A Direcção»

O pior é que este mail foi enviado assim mesmo para os assinantes do serviço...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Problema técnico


Interrompemos a emissão por falta de inspiração.
Retomaremos assim que resolvermos este problema técnico...

My December

De há uns tempos para cá, vivo num roller-coaster emocional...
Vou interromper a emissão até voltar a sentir a tua respiração...
Dezembro é o «meu» mês...

This is my December
This is my time of the year
This is my December
This is all so clear
This is my December
This is my snow covered home
This is my December
This is me alone

And I,
Just wish that I didn't feel
Like there was something I missed
And I,
Take back all the things I said
To make you feel like that
And I,
Just wish that I didn't feel
Like there was something I missed
And I,
Take back all the things that I said to you

And I'd give it all away
Just to have somewhere to go to
Give it all away
To have someone to come home to

This is my December
These are my snow covered trees
This is me pretending
This is all I need

And I,
Just wish that I didn't feel
Like there was something I missed
And I,
Take back all the things I said
To make you feel like that
And I,
Just wish that I didn't feel
Like there was something I missed
And I,
Take back all the things that I said to you

And I'd give it all away
Just to have somewhere to go to
Give it all away
To have someone to come home to

This is my December
This is my time of the year
This is my December
This is all so clear

Give it all away
Just to have somewhere to go to
Give it all away
To have someone to come home to

Give it all away
Just to have somewhere to go to
Give it all away
To have someone to come home to


Linkin Park

Conversar

«O meu único desejo é conversar. Conversar com alguém que ainda sabe sorrir.»
José Manuel Saraiva

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Dream on


Esta música tem uma idade interessante (35 anos), foi lançada em 1973...
De cada vez que olho para o espelho, observo novas linhas a aparecerem no meu rosto...
O passado já era, embora entre pelos nossos olhos e ouvidos dentro...
quando menos esperamos...
Quando isso acontece, é como se mergulhássemos de uma prancha altíssima para uma piscina...

entramos na água a uma velocidade vertiginosa...

tocamos no fundo da mesma, e como esta música, emergimos com a mesma veemência...

decididos e cheios de vontade de ver o sol... sem água nos olhos...

e se como recompensa, ainda te tivermos a Ti para um beijo reconfortante...
O que podemos fazer?
Apenas agradecer, saborear o beijo molhado e continuar a sonhar...

Versão sinfónica (que me transmite a sensação vivida na piscina) de 1993

Every time that I look in the mirror
All these lines on my face getting clearer
The past is gone
It went by, like dusk to dawn
Isn't that the way
Everybody's got their dues in life to pay

Yeah, I know nobody knows
where it comes and where it goes
I know it's everybody's sin
You got to lose to know how to win

Half my life's
in books' written pages
Lived and learned from fools and
from sages
You know it's true
All the feelings come back to you

Sing it with me, sing for the year
Sing for the laughter, sing for the tear
Sing it with me, if it's just for today
Maybe tomorrow, the good lord will take you away

Yeah, sing it with me, sing for the year
sing for the laughter, sing for the tear
sing it with me, if it's just for today
Maybe tomorrow, the good Lord will take you away

Dream On, Dream On, Dream On
Dream until your dream comes true
Dream On, Dream On, Dream On
Dream until your dream comes through
Dream On, Dream On, Dream On
Dream On, Dream On,
Dream On, Dream On,

Sing it with me, sing for the year
sing for the laughter, sing for the tear
sing it with me, if it's just for today
Maybe tomorrow, the good Lord will take you away
Sing it with me, sing for the year
sing for the laughter, sing for the tear
Sing it with me, if it's just for today
Maybe tomorrow, the good Lord will take you away......


Aerosmith

1973

I'm getting older... but here we go again!

Simona
You're getting older
Your journey's been
Etched on your skin

Simona
Wish I had known that
What seemed so strong
Has been and gone

I would call you up every Saturday night
And we both stayed out 'til the morning light
And we sang, "Here we go again"
And though time goes by
I will always be
In a club with you
In 1973
Singing "Here we go again"

Simona
Wish I was sober
So I could see clearly now
The rain has gone

Simona
I guess it's over
My memory plays our tune
The same old song

And though time goes by
I will always be
In a club with you
In 1973


James Blunt

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Breathe

A vida é vivida à velocidade do bater de asas de um beija-flor...
Gostava de conseguir parar o tempo...
Gostava de te proporcionar momentos felizes, em câmara lenta...
Fazer-te apreciar cada milésimo de segundo do que gostas,
com quem gostas...
Gostava de poder ajudar-te...
Tenho apenas uma caixa cheia de esperança para te oferecer...
Respira!
Mais um dia... Acredita!
Acredita sempre!

I brought you something close to me,
Left for something you see though your here.
You haunt my dreams
There’s nothing to do but believe,
Just Believe.
Just Breathe.

Another day, just believe,
Another day, just breathe
Another day, just believe,
Another day. Just breathe.

I’m used to it by now.
Another day, just believe.
Just breathe. Just believe.
Just breathe.
Lying in my bed,
Another day, staring at the ceiling.

Just breathe. Another day.
Another day, just believe.
Another day.
I’m used to it by now.
I’m used to it by now.
Just breathe. Just believe.
Just breathe. Just believe.
Just believe. Just breathe.
Just believe.
Another day, just believe.
Another day.
Another day, just believe,
Another day, just breathe,
Another day (I do believe).
Another day (so hard to breathe)
Another day (not so hard to believe)
Another day. Another day.


Telepopmusic

Dedicado à Amiga Su.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Dar...

«Dar de nós.
Dar sem medo.
Dar sem tempo.
Dar sem pedir.
Dar por todos.
Dar tudo por tudo.
Dar o melhor.»

Ana Soromenho

Estou além

Restauração... quantos sabem o que é isso?
Lembramos o dia em que voltámos a existir... como nação.
Também é dia de lembrar aqueles que, por uma estúpida doença,
deixam de existir fisicamente...
O génio de António Variações, foi igualmente levado nessa onda...

Escreveu a música que retrata a minha vida...

António Variações
Vídeos apenas para ouvir...

Donna Maria

Humanos


Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P’ra não chegar tarde
Não sei de que é que eu fujo
Será desta solidão
Mas porque é que eu recuso
Quem quer dar-me a mão

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só

Quero quem
Quem eu nunca vi

Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder
Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P’ra outro lugar

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar
Porque até aqui eu só

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou


Sei onde queria estar neste momento... ao teu lado...

domingo, 30 de novembro de 2008

The Greatest

Vejo-te numa foto de jornal...
numa montra de livraria...
numa televisão...
num computador...
num espelho...
num quadro...
numa carta...
num copo...
Encontro-te por toda a parte...
Não quero que as estrelas à noite te tornem em poeira...
Quanto não daria por um olhar...
um beijo...
um sorriso teu...
Respira para eu respirar...

Once I wanted to be the greatest
No wind or waterfall could stop me
And then came the rush of the flood
The stars at night turned you to dust

Melt me down
To big black armour
Leave no trace
Of grace
Just in your honor
Lower me down
That corporate slob
Make a watch
For a space in town
For the lack of the drugs
My faith had been sleeping
Lower me down
In the end
Secure the grounds
For the later parade

Once I wanted to be the greatest
Two faced, sad little rock
When things I couldn't explain
Any feelings
Lower me down
In the end
Secure the grounds
For the lack of the drugs
My faith had been sleeping
For the later parade

Once I wanted to be the greatest
No wind or water fall could stop me
And then came the rush of the flood
The stars at night turned you to dust


Cat Power

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Respira comigo!

Fico «cego» quando não te vejo, quando não te sinto...
Adoro correr a pensar em ti...
Adoro que «puxes» por mim...
Adoro quando me dizes: Respira comigo!
Obrigado por me «desatares»!
Obrigado por existires!
Give me release
witness me
I am outside
give me peace

Heaven holds a sense of wonder
and I wanted to believe
that I'd get caught up
when the rage in me subsides

In this white wave
I am sinking
in this silence
in this white wave
in this silence
I believe

Passion chokes the flower
'til she cries no more
possessing all the beauty
hungry still for more

Heaven holds a sense of wonder...

I can't help this longing
comfort me
I can't hold it all in
if you won't let me

Heaven holds a sense of wonder...

In this white wave
I am sinking
in this silence
in this white wave
in this silence
I believe

I have seen you
in this white wave
you are silent
you are breathing
in this white wave
I am free


Silence - Delerium ft Sarah McLachlan (Tiesto Mix)

O que nos faz felizes...


Isto não é um apelo ao consumo...
Já sorriste hoje?
:)

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Quero ver-te outra vez

Onde estás?
Quero ver-te...
outra e outra vez...
Fazes-me sorrir...
Fazes-me falta...
Sustenho a respiração...
Não desapareças...

Escrevo só eu sei
Onde tu estiveres, eu estou bem
Tudo começa sempre quando não se está a espera de mais ninguém
Um primeiro olhar, pronto para começar
O segundo e o terceiro
Rezo para que desta vez seja tudo verdadeiro
Lanço a palavra no papel
A resposta sabe-me a mel
A mais sincera de todas as artes fica sempre no pincel
Depois disso fomos trocando apenas as imagens
E só ao fim de muito tempo começaram as mensagens
Ficamos os dois, várias vezes a conversar
Olhar atrás de olhar
Mas o primeiro passo fica sempre por dar
Será que existe a tal “connection”
Mesmo não estando nada à vista
A única coisa que eu estou certo
É de seres a minha “soulsista”
Talvez seja por ambos não gostarmos de coisas muito fáceis
Mas se for para dar certo, os meus tempos não são frágeis
Vou-me sentar e esperar
Porque o que eu sinto só eu sei
Vou sonhar e viajar
Para acordar com esse alguém
Quero ver-te outra vez
Quero ver-te outra vez
Eu não peço demais
Para quem espera

Espero por ti…

Às vezes penso poderia ser tudo bem mais fácil
Por cada minuto sem ti, um homem sente-se mais frágil
Isto deveria ser uma canção de amor
Mas é um simples desabafo
Por isso baby, hã, sigo com mais um bafo

Só eu sei, quantas vezes fiz tudo para te ver
Só eu sei, quantas vezes não consegui adormecer
Só eu sei, quantas vezes tentei respirar o ar que respiras
Sentir o que tu sentes, viver as duas vidas
“But i’m feeling good”
E espero que sintas o mesmo neste momento
A vida são 2 dias e ninguém para o nosso tempo

O teu sorriso passa tudo o que eu já tenha visto
E é por isso que eu persisto
Dá-me o groove k eu insisto
Dá-me mais, quero mais, sempre mais
Quero conhecer os teus ideais
Compreender para onde vais a seguir
Mas por agora o melhor é eu estar bem sozinho
P.S.: Fica a dica, baby, eu sigo o meu caminho

Então Max, amigo
O que é que se passa contigo
Vejo-te diferente
Vejo o centro do teu mundo mesmo à minha frente
Não sei se sou a pessoa mais indicada para te poder aconselhar
Mas respeita o que eu opino, até te posso ajudar
Por vezes na vida, temos estes momentos que levanta o nosso ego
Que nos dá inspiração
Em tudo o k fazemos, pensamos com o coração
Idealizamos sequências
No nosso meio comum
Pequenos pormenores
Investigamos um a um
Isto podia ser a minha 3ª parte
Mas é a tua, por isso vai c calma
Não te esqueças o que é teu é teu
E será, não queiras que a hora chegue já
Seja quando for, seja quando tiver que ser
Seja o que seja, de passo a passo há-de acontecer
E aí chega a tua vez
Mas por agora deixo a dica


Expensive Soul

13 L + 1 = 14 M

Leio em latim,
jogo em sueco,
bebo em irlandês,
divirto-me em espanhol,
danço em árabe,
tripo em holandês,
discuto em alemão,
ressaco em português,
beijo em italiano,
flirto em inglês,
namoro em russo,
amo em francês,
agradeço em japonês.

Estou a ver-me grego para te explicar que quero tudo isto apenas contigo...


Post Scriptum
Não esqueço o agradecimento à L e à Kgr que, quase sem saberem, me ajudaram a desenhar esta fórmula... básica. Ou será ácida?
Domo Arigato.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Na maré de ti...

A embriaguez começa a passar...
o melhor para voltar à sobriedade é ir até onde me sinto bem...
Junto ao mar...
Vais e voltas...
És a minha maré...
Afogo-me em Ti...

Vejo o teu olhar tranquilo,
E uma serena ausência, amor
Madrugada suave no cais
Olho-te bem nos olhos, sim
Choro reflectido no rio, no rio

Fiz-me ao mar de manhã,
Na maré de ti, ao amanhecer,
Fiz-me ao mar de manhã
Na maré de ti, ao amanhecer

Pelo mar adentro vou entrando
Com o teu semblante na memória, amor,
Pescador de sonhos
Vivo a faina pura, dia-a-dia,
Na incerteza de uma vida
Meu amor, eu volto

Fiz-me ao mar de manhã,
Na maré de ti, ao amanhecer,
Fiz-me ao mar de manhã
Na maré de ti, ao amanhecer

Fiz-me ao mar de manhã,
Na maré de ti, ao amanhecer,
Fiz-me ao mar de manhã
Na maré de ti, meu amor, ao amanhecer!


Gil do Carmo

Destino

«Que estranho destino é o meu que apenas consente paixões ardentes e me faz esgotar em amores improváveis»
José Manuel Saraiva

terça-feira, 25 de novembro de 2008

2 X Des(z) + (2 X Res) + 1 Ins

Desambientado
Desencantado
Desalentado
Desanimo
Desafino
Desatino
Descarrilo
Desanuvio
Desligo
Descanso

Desenterras-me
Desatas-me
Desconheces-me
Desconfias
Desafias
Desassossegas-me
Desconcentras-me
Desconcertas-me
Descontrolas-me
Descontrais-me

Respiro!
Respeito-te!

Inspiras-me!


Fórmula matemática de algo que não consigo descrever

Slave to Love

Mantém-se o estado de embriaguez...
perdoem a ausência de palavras... estou com dificuldades para expressar o que me vai na alma... e as emoções não se transmitem através de fórmulas matemáticas...

Se o original é excelente...

Tell her I'll be waiting
In the usual place
With the tired and weary
And there's no escape.

To need a woman
You've got to know
How the strong get weak
And the rich get poor.

Slave to love

You're running with me
Don't touch the ground
We're the restless hearted
Not the chained and bound.

The sky is burning
a sea of flame
Though your world is changing
I will be the same.

Slave to love
na na na na
And I can't escape
I'm a slave to love

Can you help me?

The storm is breaking
or so it seems
we're too young to reason
too grown to dream.

Now spring is turning
your face to mine
I can hear your laughter
I can see your smile.


Bryan Ferry

...a cover de Roisin Murphy não lhe fica atrás, para além de me relembrar um excelente concerto, foi usada também para o novo anúncio «Gucci by Gucci pour homme».

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Miramar by day









Autor - K

Underwater love

Tenham uma semana apaixonada...

This must be underwater love
The way I feel it slipping all over me
This must be underwater love
The way I feel it

O que que é esse amor, dágua?
Deve sentir muito parecido a esse amor
This is it
Underwater love
It is so deep
So beautifully liquid

Esse amor com paixão, ai
Esse amor com paixão, ai que coisa

After the rain comes sun
After the sun comes rain again
After the rain comes sun
After the sun comes rain again

This must be underwater love
The way I feel it slipping all over me
This must be underwater love
The way I feel it

O que que é esse amor, dágua?
Eu sei que eu não quero mais nada

Follow me now
To a place you only dream of
Before I came along

When I first saw you
I was deep in clear blue water
The sun was shining
Calling me to come and see you
I touched your soft skin
And you jumped in with your eyes closed
And a smile upon your face
Você vem, você vai
Você vem e cai
E vem aqui pra cá
Porque eu quero te beijar na sua boca
Que coisa louca
Vem aqui pra cá
Porque eu quero te beijar na sua boca
Ai que boca gostosa

After the rain comes sun
After the sun comes rain again
After the rain comes sun
After the sun comes rain again
Cai, cai e tudo tudo cai
Tudo cai pra lá e pra cá
Pra lá e pra cá
E vamos nadar
E vamos nadar e tudo, tudo dá

This must be underwater love
The way I feel it slipping all over me
This must be underwater love
The way I feel it
Oh oh dágua we are full

Underwater
Oh underwater love
This underwater love
This underwater love
Underwater love


Smoke City

Esta noite fiquei embriagado de paixão para a semana inteira...
Obrigado a Ti!

domingo, 23 de novembro de 2008

Alfama by night






Autor - K

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Regras ou falta delas?

«Aqui não há regras, estamos a tentar melhorar alguma coisa»
Thomas Edison

E porque hoje é sexta-feira...

As coisas como são...

não interessa a sequência...

a vida de alguns dos meus Amigos, anda por estes anúncios...

Preparem-se para um fim de semana extraordinário...

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Uma Vida em 40 segundos...

Descobri há pouco que o modelo do meu primeiro carro,
tem a mesma idade que eu...
Curioso como neste clip, uma Vida é sintetizada...

«Born with experience», é o nome da campanha...
Acontece a alguns...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Red Belt


Estoril Film Fest...
Em mais uma daquelas coincidências, vejo 30 segundos da agenda cultural de um noticiário qualquer... anuncia o último de David Mamet.
Anotei... o mesmo de "Spartan", aquele que escreve e realiza, o que idealiza diálogos ou monólogos sentidos ou com algum sentido, para mim...
Já tem um ano e ainda não entrou no circuito comercial... parece «apenas» mais um filme de artes marciais... com Mamet, nada é exactamente o que parece... ele que escreveu "Ronin" e "The Untouchables"...
Aqui não são os diálogos que prevalecem...
são os silêncios que emitem um som ensurdecedor...

Vejo valores... que a maioria não pratica... mas nos quais me sinto confortável... mesmo que passe por tolice, ou como alguém dizia há muitos anos... «nasceste velho ou não fazes parte desta época?»

Observo ali «alguns» que preenchem o meu dia...
uns que se perdem constantemente nas suas ilusões...
outros que se encontram em desilusão permanente...
outros ainda que, embora tentem disfarçar, passam o tempo a olhar para um espelho enorme...
e há sempre, os «batoteiros»...
Por último, aqueles (poucos) que se contentam «apenas» em fazer as coisas de forma a manter sempre a sua consciência tranquila, segundo Mamet e eu subscrevo, «with a vision of possibility of correct, moral behavior in all circunstances. This understanding was and is, in perfection, a modern stoicism.»

Difícil escolhermos o caminho mais complicado... hoje em dia, quase tudo é concretizado da maneira mais fácil...
Cheating is the rule
Truth is a bluff
Greed trumps honor.

There's always an escape,
You just have to find it.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Sitting on the dock of the bay

Alguém me lembra logo pela manhã, que não estou junto ao mar, como o fiz ao longo de um determinado tempo que nem sei sequer se existiu...
Guardo as suas palavras, como se fossem um tesouro precioso... como é o tal mar que me fez regressar à vida e o local místico por onde passei... que muitos que por lá andam nem sequer sonham o que têm...
a praia... os cavalos...
o barulho das ondas e a paisagem no seu todo...
Será que estou a sentir aquilo, que dizem só existir uma palavra no mundo que traduz? E que a mesma é portuguesa?
Saudade?
Ficam as palavras de um verdadeiro Amigo...
«Hoje o vento veio do mar, numa brisa suave, inquirir da tua ausência.
Disse-lhe que um homem também precisa do calor da cor duma lareira.»

Grande Abraço Mano e um Muito Obrigado.
Para Ti e para mais Alguém segue a música daquelas manhãs...

Sitting on the dock of the bay

Sitting in the morning sun
I'll be sitting when the evening comes
Watching the ships roll in
And I watch 'em roll away again

Sitting on the dock of the bay
Watching the tide roll away
I'm just sitting on the dock of the bay
Wasting time

I left my home in Georgia
Headed for the 'Frisco bay
'Cause I had nothin to live for
And look like nothing's gonna come my way

So I'm just...
Sitting on the dock of the bay
Watching the tide roll away
I'm just sitting on the dock of the bay
Wasting time

Look like nothing's gonna change
Everything still remains the same
I can't do what ten people tell me to do
So I guess I'll remain the same

Sittin here resting my bones
And this loneliness won't leave me alone
It's two thousand miles I roamed
Just to make this dock my home

Now, I'm just...
Sitting on the dock of the bay
Watching the tide roll away
I'm just sitting on the dock of the bay
Wasting time


Ottis Redding

A Alguém, que vou aprendendo a conhecer, também dedico esta música... faz-me pensar na descrição que fizeste de um determinado local mágico...

To a Friend


António Lobo Antunes

Conta comigo, como eu contei Contigo!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Deep Blue


Find a way to clear my soul
Driving out to get my goal
God knows I cannot stand
It's time to say goodbye

You don't know,
you should have known
the pain I feel inside

So, I was dreaming of you
I was falling for you
and broke my heart

So, I was falling for you
I was dreaming with you
and broke my heart

Find a way to clear my soul
Driving out to get my goal

God knows I cannot stand
It's time to say goodbye

You don't know,
you should've known
the pain I feel inside

Find a way to ease my breath
on and on to fill my chest

I can't stay, I cannot stay
cause only tears remain

I can't hide, I cannot fight
and play this crying game

So, I was dreaming of you
I was falling for you
and broke my heart

So, I was falling for you
I was dreaming with you
and broke my heart


Rodrigo Leão

Final de dia, deep blue...
Ano cada vez mais fértil em
«não alinhados»...
Espero que todos encontrem,
rapidamente,
aquilo que procuram...

P.S. Curiosidade: compro o livro de Kasparov, "a vida imita o xadrez".
Alguém sabe como se chamava o computador da IBM que o Mestre venceu?
...Deep Blue

domingo, 16 de novembro de 2008

I'm back

Até já!


Foram dois meses e meio, extraordinariamente intensos e gratificantes...
Obrigado a todos, pelos momentos proporcionados!
Portem-se mal, sejam felizes...

Até já!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Eu e Eu


Hoje foi mesmo assim... eu e eu...
faltou-me o Amigo Utopista...
mas não faltou um cenário que não há na Homeland
(daqui a umas tácticas, coloco mais umas perspectivas)
fui o meu maior adversário...
mas cada dia destes é uma vitória!

5 núm3ros

Costumávamos comemorar o dia 3... agora não festejo, mas relembro sempre o 14...
5 meses já lá vão, mas é «número» que não tenho vontade de repetir...
7 vidas têm os gatos, mas eu seguramente preciso de menos...
Cada 1 segue a sua...

Trajetória

Não perca tempo assim contando história
Pra que forçar tanto a memória
Pra dizer
Que a triste hora do fim se faz notória
E continuar a trajetória
É retroceder
Não há no mundo lei que possa condenar
Alguém que a um outro alguém deixou de amar
Eu já me preparei, parei para pensar
E vi que é bem melhor não perguntar
Porque é que tem que ser assim
Ninguém jamais pode mudar
Recebe menos quem mais tem pra dar
E agora queira dar lincença, que eu já vou
Deixa assim, por favor
Não ligue se acaso o meu pranto rolar, tudo bem
Me deseje só felicidade, vamos manter a amizade
Mas não me queira só por pena
Nem me crie mais problemas
Nem perca tempo assim contando história...


Maria Rita

Obrigado à amiga que me ofereceu esta música...
Tem o dom de acertar na música ideal para determinados estados de espírito...

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Blindness


Acabei de assistir à ante-estreia.
Poucas expectativas, dadas as críticas, saio siderado...
Perturbante, psicologicamente poderoso, metaforicamente inteligente...
Não esquecendo o que está «por trás» do filme...
Meirelles fez um excelente trabalho...

Love is blind

Hope is blind

Trust is blind

Faith is blind

Lust is blind

Look to the future while you still can.
Our vision of the world will change forever.

Sem trailer, porque os posters dizem tudo...
A não perder por aqueles que ainda não estão «cegos»...

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Fases da minha Lua

Semanas atrás...

Quarto Minguante

Agora...

Lua Nova

E daqui a uns dias?

Quarto Crescente

Previsões para o futuro próximo?

Só pode ser... para mim e para os meus Amigos: Lua Cheia!

Sonho de miúdo: ser piloto de caça...

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Nights@Kubo


O «spot» de 2008!
Se este ano, para além de todos os espaços nocturnos OutofLisbon que visitei, me pedirem para eleger «o local»:
Kubo!
Imensa gente bonita, boa música, excelente paisagem, grande enquadramento, arejado e agora, multifuncional...

Se no Verão foi local de passagem obrigatória, parecendo Picadilly porque apenas precisava de 10 minutos para encontrar gente conhecida... o Outono promete muito mais... depois da noite de sábado...
A cobertura permite uma solução dual em termos de música: rock de um lado, dance do outro...

os sofás contribuem para uma boa conversa com os Amigos e quando a noite «aquece», podemos dançar até ser dia...

Para o final, está reservado o champagne... se o local tem demasiada luz nas duas, chamemos-lhe «pistas», para nocturnos como eu, existe uma «terceira via», pista de trance, com um mega-ecrã de onde ressaltam luzes intensas

e uma panóplia de lasers que invade a sala e nos cobre com a cor verde...

A entrada não é dificultada, mas o ambiente e a audiência são seleccionados, naturalmente... prolifera a beleza...
A repetir, sempre que possível...